Cansaço mental: 7 maneiras de combater a sensação de esgotamento

Cansaço mental: 7 maneiras de combater a sensação de esgotamento

Sentindo-se esgotado? Então este texto é para você! Veja dicas que vão ajudá-lo a superar o cansaço mental e recuperar o equilíbrio.


O que você faz para driblar o cansaço mental?

Bebe uma caprichada xícara de café?

Aposta numa bebida energética?

Planeja uma verdadeira “maratona do sono” para o final de semana?

Agora, a pergunta mais importante: essas estratégias funcionam para você?

Se você está sofrendo com cansaço mental, elas não fazem nem cócegas.

Podem, claro, trazer um alívio temporário.

Mas o esgotamento continua latente — sempre voltando para avisar que você ultrapassou algum limite.

Fadiga mental é um sinal de que seu cérebro está sobrecarregado.

Com responsabilidades, tarefas, compromissos, prazos, rotina.

Você não se livra desse tipo de cansaço triplicando suas doses de cafeína — acredite.

Então, o que pode resolver?

Pesquisamos dezenas de artigos, com dicas de especialistas, e selecionamos as melhores táticas de combate à fadiga.

Confira, abaixo, nosso compilado de estratégias que vão te ajudar a vencer o cansaço mental.

1. Simplifique suas decisões

Você sabia que, para cada decisão que tomamos — das mais banais às mais significativas — o cérebro exige energia?

E, segundo a Dra. Radha Modgil, em entrevista à BBC,

“… todas as decisões, grandes ou pequenas, consomem a mesma energia. Ou seja, uma pequena escolha exige a mesma quantidade de energia que uma decisão importante”.

O excesso de decisões no dia a dia, portanto, pode ser uma das causas de seu cansaço mental.

A dica é reduzir esse desgaste eliminando dúvidas desnecessárias.

Steve Jobs e Barack Obama, por exemplo, aderiram à essa tática simplificando seus guarda-roupas.

2. Faça pausas no trabalho

“Não se preocupe que pausas a cada 20 minutos prejudiquem seu foco em uma tarefa. Ao contrário do que poderia supor, fazer pausas regulares nas tarefas mentais na verdade melhora sua criatividade e produtividade. Pular pausas, por outro lado, leva ao estresse e à fadiga.” — Tom Rath

Se o seu método de trabalho não inclui intervalos regulares, pode estar aí a razão de seu esgotamento mental.

Faça pausas a cada 20, 30 ou 40 minutos. O que for melhor para você.

Nesses intervalos, faça alguns alongamentos ou uma breve caminhada — você voltará à sua mesa com mais disposição.

3. Movimente seu corpo

como vencer o cansaço mental
Atividades físicas são revigorantes e combatem a fadiga mental.

Qualquer atividade física é um ótimo antídoto para o cansaço mental.

Conforme pontua Liam McClintock, fundador do FitMind:

“… o cérebro adora oferecer recompensas pelo exercício, enviando rajadas de adrenalina, endorfinas e outros ‘produtos químicos da felicidade’ quando você corre, levanta, pula e dança. Além disso, aumenta o chamado fator neurotrófico derivado do cérebro (BDNF), uma proteína responsável pelo crescimento e manutenção dos neurônios”.

Para obter esses benefícios, o ideal é que você se exercite, ao menos, 30 minutos por dia.

4. Escute músicas que favoreçam a concentração

Você já reparou na quantidade de vezes que se distrai durante a realização de uma tarefa?

Conversas paralelas, barulhos da rua, notificações de mensagens no celular…

Ainda que pareçam interrupções inocentes, sem grandes danos, esses desvios podem custar caro.

Para você ter uma ideia, de acordo com um estudo da Universidade da Califórnia, levamos em média 23 minutos e 15 segundos para recuperar o foco, após cedermos a uma interferência.

Obviamente, cada esforço de retomada demanda energia. E isso impacta em nosso cansaço mental.

Uma forma eficiente de reduzir essa dispersão, segundo a neurociência, é utilizar fones de ouvido e uma boa trilha sonora.

Nesse sentido, é válido experimentar serviços de streaming, como o Focus@Will — cuja biblioteca musical é composta, exclusivamente, por faixas destinadas a turbinar a concentração.

Segundo a empresa,

“… o sistema Focus@Will facilita o acesso ao fluxo de concentração e mantém você lá. Ele funciona em segundo plano suavizando sutilmente a parte do seu cérebro (o sistema límbico) que está sempre atento ao perigo, comida, sexo ou coisas brilhantes.”

Dica

No YouTube você encontra algumas músicas do Focus@Will para experimentar.

Se ficou curioso, clique nos links abaixo:

5. Libere espaço em seu HD mental

Onde você armazena as informações do dia a dia?

Prazos para entrega de trabalhos, listas de compras, horários de compromissos, filmes que pretende assistir… Tudo isso está apenas em sua memória?

Se a resposta for “sim”, você sabe que, além de frustrante (porque sempre esbarra em esquecimentos), esse hábito pode resultar em muito estresse e cansaço mental — afinal, o cérebro está em constante exercício de alerta para lembrá-lo das pendências.

Como escapar dessa armadilha?

Simples: transfira para o papel tudo o que ocupa espaço em sua memória.

Conforme Ryder Carroll, autor do método bullet journal,

“… cada decisão, até ser tomada e colocada em ação, não passa de um pensamento… Escrever nos permite registrar os pensamentos e examiná-los… Ao externá-los, vamos esvaziando a mente. Anotação por anotação, criamos um inventário mental de todas as escolhas que consomem nossa atenção. É o primeiro passo para retomar o controle de nossas vidas.”

Não mencionamos Ryder Carroll à toa.

Acreditamos que seu sistema — o bullet journal — é a solução para muitos que, até hoje, não aderiram ao hábito da escrita apenas porque não encontraram um modelo de registro funcional.

Quer entender o motivo que nos faz apostar no bullet como excelente alternativa?

Então confira o texto Bullet journal: guia para você começar seu diário em tópicos e tire suas conclusões!

6. Evite procrastinar

“Quando surge um pensamento como ‘lave a louça’ e você não o executa, observe como uma guerra interna irrompe… O estresse e o cansaço que você sente são, na verdade, fadiga mental resultante desse tipo de combate.” — Byron Katie

Semelhante à dica anterior, a ideia aqui é evitar que sua mente seja sobrecarregada por pequenas pendências.

O acúmulo de tarefas simples que, muitas vezes, levariam poucos minutos para serem concluídas, causa uma sensação de impotência.

Se você puder agir imediatamente, prefira esse caminho.

É bem provável que você se sinta revigorado ao eliminar essa distração da mente.

7. Adote um método de organização prático

Cansaço mental e desorganização costumam caminhar lado a lado.

“Estudos mostram que a desordem e o ambiente caótico limitam a capacidade de foco do seu cérebro. Você terá que se esforçar mais para prestar atenção em tudo o que está acontecendo o dia todo. O esforço extra se soma e pode causar exaustão mental”, afirma Holly Van Hare, em artigo do site The Daily Meal.

Nossa sugestão? Se você luta contra a bagunça crônica, utilize recursos bem simples, que não tomam muito do seu tempo — mas funcionam para manter o espaço (e a mente) livre de excessos.

No texto Desorganização: estratégias para se livrar da bagunça sem se estressar você encontra um “passo a passo” extremamente viável — até para os desordeiros mais convictos.

sensação de esgotamento mental
Rotina e ambientes sem organização também impactam nos pensamentos.

Outras dicas para evitar o cansaço mental

Em nossas redes sociais (Facebook e Instagram), compartilhamos conteúdos adicionais aos textos publicados aqui no blog.

Logo, se quiser ampliar seus conhecimentos sobre cansaço mental, sugerimos que dê uma espiadinha em nossos perfis.

Também seria interessante se você pudesse nos contar quais estratégias você utiliza para recarregar suas energias e afastar o cansaço do dia a dia!

Que tal deixar sua dica no campo dos comentários?

Vamos adorar contar com sua contribuição!

Clinica de Psicologia Nodari

Clínica de Psicologia Especializada em Terapia Cognitivo Comportamental.

Está localizada na Vila Mariana/SP

Deixe uma resposta