Blog

Post

Como organizar os pensamentos: 4 maneiras de colocar as ideias em ordem

Como organizar os pensamentos

Precisando descobrir como organizar os pensamentos e pensar com mais clareza? Então este texto é para você!


Neste momento, por exemplo.

Seu cérebro deve estar sobrecarregado de “notas mentais”:

  • Coisas que precisa fazer.
  • Coisas que precisa lembrar.
  • Preocupações.
  • Vontades.
  • Necessidades.

Algumas, são mais tranquilas e simples de lidar.

Outras, te desgastam.

Se arrastam por dias, sem uma solução definitiva.

E tudo se mistura em sua cabeça.

O excesso te deixa paralisado, sem saber do que dar conta primeiro.

Ou te leva a querer resolver tudo de uma vez. Começando, interrompendo e não concluindo coisa alguma.

Se você se sente assim, talvez você faça parte de uma estatística.

Calcula-se que 80% da população tenha a chamada síndrome do pensamento acelerado.

Um problema bem típico de quem acumula tarefas, recebe uma enxurrada de informações novas a toda hora…

E acaba tão atordoado, que até esquece de cuidar de si mesmo.

A situação te descreve?

Então, o que acha de aprender alguns “truques” para organização de ideias?

Os métodos abaixo vão te mostrar como organizar os pensamentos de diferentes formas.

Faça sua escolha!

1. Como organizar os pensamentos usando o método era uma vez…

Sem mistérios. O método que estamos chamando de “era uma vez…” consiste, simplesmente, em contar uma história.

Para si mesmo. Para alguém disposto a te ouvir.

Qual o tema da história?

Que tal aquele problema que não te deixa dormir em paz?

Aquele pensamento negativo, que sempre volta, mas que você adia resolver?

Conte a história desse problema em voz alta.

Mesmo que só você ouça.

Por quê?

Porque, ao verbalizar os pensamentos, você precisa dar ordem a eles.

Eles precisam ter uma coerência que, em sua mente, escapa.

E, ao se ouvir falar, você constrói uma perspectiva.

Consegue perceber o que, na verdade, está te causando aflição.

Muito provavelmente, vai descobrir que está alimentando monstros desnecessários.

Ao elaborar uma história, você descobre como mudar o foco do pensamento, já que não pode se prender na primeira frase.

Histórias pedem continuidade.

E nesse exercício, você enxerga os possíveis caminhos para encontrar um “final feliz”.

Para te inspirar a experimentar esse método, veja o que diz Mark Turner — um dos maiores especialistas em ciência cognitiva da atualidade:

“A imaginação narrativa — história — é o instrumento fundamental do pensamento. As capacidades racionais dependem disso. É o nosso principal meio de olhar para o futuro, ou prever, planejar e explicar.”

2. Como organizar os pensamentos com papel e caneta

Você pode usar papel e caneta para aplicar a estratégia do “era uma vez…”.

Lógico, não precisa ser, literalmente, papel e caneta.

Digitar no seu bloco de notas ou escrever um e-mail também funciona.

Apenas deixe a escrita fluir.

Uma dica para quando não souber por onde começar.

Responda estas perguntas:

  1. O que te incomoda?
  2. Por que te incomoda?
  3. O que gostaria que fosse diferente?

Mas esse não é o único uso de papel e caneta que vou te sugerir.

Na verdade, há uma coisa muito mais básica que você deve fazer sempre que tiver muitos pensamentos te perturbando:

Coloque todas as ideias numa lista!

Você pode pensar que é bobagem.

Ou que o esforço só vai consumir seu tempo — e sua energia produtiva.

Porém, bastam alguns dias de prática para você mudar (radicalmente) de opinião.

O que você precisa saber é que o cérebro consome mais energia que qualquer outro órgão do corpo.

E essa energia é limitada.

Assim, da mesma forma como você se cansa — e não tem fôlego para mais nada — depois de uma corrida, o cansaço mental também aparece, quando você sobrecarrega seu cérebro.

Logo, contar com a memória para armazenar todas as informações do dia a dia é um desperdício de energia.

Para pensar melhor, com mais clareza e agilidade, tire da cabeça tudo o que o papel pode assumir a responsabilidade de guardar.

Faça o teste.

Você verá que as anotações são assistentes pessoais incríveis.

“O princípio mais fundamental da mente organizada, o mais crítico para nos impedir de esquecer ou perder coisas, é transferir o fardo da organização de nossos cérebros para o mundo externo.” 
— Daniel J. Levitin, autor do livro A mente organizada: como pensar com clareza na era da sobrecarga de informação (Editora Companhia das Letras).


Se você precisa de um método de organização de listas, leia: Bullet journal: um guia para você começar o seu


3. Como organizar os pensamentos desafiando o efeito Zeigarnik

Você já reparou como assuntos inacabados vivem assaltando sua mente?

Tarefas que você ainda não concluiu.

Conversas que vem evitando.

Ou até coisas banais, como as compras de mercado que precisa providenciar.

Qualquer tipo de pendência parece ter uma habilidade ímpar de roubar seu foco.

Por outro lado, você é capaz de esquecer rapidamente de detalhes de trabalhos finalizados há pouco!

Pois bem, em resumo, é isso o que caracteriza o efeito Zeigarnik.

“A maioria de nós não gosta de não ser capaz de ver o que os outros veem ou entender algo novo. Não gostamos quando as coisas não se encaixam… É por isso que os filmes mais populares têm finais de Hollywood. O público prefere um final arrumado… Essa sensação de confusão provoca em nós um sentimento de ansiedade nociva. Isso gera tensão. Então, nos sentimos compelidos a reduzir, resolver, completar, reconciliar, fazer sentido. E quando resolvemos esses quebra-cabeças, há alívio. Isso é bom. Nós realmente gostamos quando as coisas se encaixam.
O que estou descrevendo é um processo psicológico humano muito básico, captado pelo segundo princípio da Gestalt. É o que chamamos de ‘pressão pela coerência’.
(…) Na década de 1930, Bluma Zeigarnik, uma aluna de Lewin em Berlim, projetou um famoso estudo para testar o impacto dessa ideia de tensão e coerência. Lewin havia notado que os garçons em seu café local pareciam ter melhores lembranças de pedidos não pagos do que daqueles já acertados. Um estudo de laboratório foi executado para examinar esse fenômeno e mostrou que as pessoas tendem a se lembrar de tarefas incompletas melhor do que tarefas concluídas. Isso ocorre porque a tarefa inacabada desencadeia uma sensação de tensão, que fica associada à tarefa e a mantém persistente em nossas mentes. Os problemas resolvidos são, bem, completos, então nós os esquecemos e seguimos em frente. Posteriormente, eles chamaram isso de ‘efeito Zeigarnik’ e influenciou o estudo de muitas coisas…”
— Peter T. Coleman

Ou seja, o cérebro armazena seus compromissos e envia sinais de alerta para garantir que você não os ignore.

Depois de realizá-los, sua memória fica livre para dar atenção a outros desafios.

Se você quer se ver livre desses inconvenientes pop-ups mentais, só há uma saída:

Finalize os assuntos pendentes o quanto antes.

Eu sei, nem sempre é tão simples assim…

Mas, convenhamos. Devem existir, entre seus afazeres, coisas que você pode resolver em minutos!

No entanto, você opta pela procrastinação — justamente porque tais tarefas não pedem maiores esforços.

Acontece que essas “miudezas”, ao ficarem pipocando em sua mente, causam grande dificuldade para organizar o pensamento.

Às vezes, mais do que isso:

O segredo é tirar os assuntos do pensamento — e colocá-los em ação.

Vai te ajudar se você deixar de lado o perfeccionismo.

Pense nisso.

“Depois de priorizar e começar a trabalhar, saber que o que você está fazendo é a coisa mais importante para você naquele momento é surpreendentemente poderoso.”
— Daniel J. Levitin, em A mente organizada: como pensar com clareza na era da sobrecarga de informação.


Leia também: Dicas para evitar a procrastinação


4. Como organizar os pensamentos de fora para dentro

Além de seus pensamentos, como está a organização à sua volta?

Tem certeza que só seus pensamentos estão uma bagunça?

Olhe bem ao seu redor.

Como você vem administrando seu tempo?

Está tudo sob seu controle?

Você sabe dizer, com precisão, quantas horas passa nas redes sociais todo dia, por exemplo?

E sua mesa de trabalho?

Suas roupas?

Seus projetos?

Você diria que está tudo em ordem?

Ou seria obrigado a admitir que há mais caos espalhado por aí?

Acredite, organizar espaços físicos vai se espelhar, imediatamente, em sua faxina mental.

Saber onde estão as coisas. Deixar o espaço limpo. Se livrar de tralhas.

Tudo isso deixa o cérebro com mais noção de foco, pois elimina estímulos desnecessários.

Além disso, quando você arruma coisas e ambientes, seu corpo produz endorfinas — aqueles hormônios que trazem sensação de bem-estar.

Experimente.

Arrume uma gaveta, que seja.

Depois me conte como se sentiu!


Leia também: Desorganização: estratégias para se livrar da bagunça sem se estressar


Clínica de Psicologia Nodari
Especializada em Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC)
Atendimentos Particulares em Psicoterapia e Avaliação Neuropsicológica

Está localizada na Vila Mariana, São Paulo/SP
11 99725-4565

Comentários

14 Responses

  1. MEU DEUS! Essa postagem me descreveu por completo! Estou impressionado! Pretendo relê-lo novamente para realizar os procedimentos com precisão. Muito obrigado!

    1. Boa tarde Jackson,
      Que bom que gostou do texto, ficamos felizes. E sempre que quiser ler ou reler algum dos nossos textos seja sempre bem-vindo. Espero que possamos oferecer outras leituras interessantes. Estamos à disposição, para te ajudar.

  2. Olá,
    Seu artigo me ajudou muito a esclarecer o caos que estava em minha mente, percebi que, preciso tomar uma atitude quanto a dificuldade que tenho ou então continuarei com isso pelo resto da minha vida… vlw pelas dicas!

    1. Oi Grecielen,
      Ficamos felizes que nosso texto tenha te ajudado a perceber o que está passando com você. Obrigada pelo seu comentário.

  3. Muito grato pelas dicas. Percebi também que falo pouco e isso tem me incomodado, por isso resolvi gravar vídeos referente a área da programação e depois falo sobre outros assuntos.

    1. Oi Saulo,
      Que legal que você gostou das dicas. Adorei a sua iniciativa, parece ser um excelente jeito de enfrentar o que te incomoda.

    1. Muito bom siglas recomendo eu uso um bloquinho espiral pra esvaziar minhas ideia junto com um bullet super top

      1. Oi, Camila.
        Que bom que gostou, ficamos felizes. Obrigada pelo comentário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clínica de Psicologia Nodari

Nosso blog tem como objetivo trazer textos dicas, ferramentas, informações, enfim, conteúdos que acreditamos que possam ajudar as pessoas a melhorar o seu bem-estar e qualidade de vida. Além de refletir a importância da psicoeducação no processo terapêutico.

Oferecemos atendimentos psicológicos em:

  • Psicoterapia - Terapia Cognitivo Comportamental (TCC) e
  • Avaliações Neuropsicológicas.
  • Outros Posts

    Como evitar a procrastinação

    Decidido a dar um fim aos eternos adiamentos que atrapalham sua vida? Então confira 4 infalíveis dicas para evitar a procrastinação.

    plugins premium WordPress