hobby exemplos

Qual o hobby ideal para você?

Está em busca de um remédio natural para controlar ansiedade, estresse e melhorar sua concentração? Então adotar um hobby será seu melhor investimento.

Neste texto, explicamos por que médicos e psicólogos insistem que horas de lazer são fundamentais para manter a saúde do corpo e da mente em dia.

Se você resiste à ideia porque não encontrou um passatempo realmente interessante, não tem problema! Vamos te ajudar a descobrir o hobby ideal para seu estilo de vida.

Siga a leitura!


Índice


O que é um hobby

Hobby é aquela atividade à qual nos dedicamos por puro prazer.

Ocupa nosso tempo livre, de forma a distrair nossos pensamentos das obrigações cotidianas.

Exercita habilidades que estimamos — mas que não temos a oportunidade de desenvolver no contexto profissional ou nos habituais papéis sociais.

Também poderíamos descrever os hobbies como desafios pessoais.

Coisas que escolhemos fazer com o exclusivo de intuito de promover o autodesenvolvimento e autodescoberta.

Por isso, um hobby é, ao mesmo tempo, relaxante e estimulante.

Mais que passatempos, hobbies são saudáveis competições que travamos com nosso próprio eu, em busca da ruptura de limites (físicos, intelectuais ou criativos) e constante superação.

O que fazemos durante as horas de trabalho determina o que temos. O que fazemos nas horas de lazer determina o que somos.” — Charles Schulz

Sinais de que você precisa de um hobby

  • Faz muito tempo que você não cria nada.
  • Você só pensa (e fala) em trabalho.
  • Seus dias parecem sempre iguais.
  • Você passa horas e horas nas redes sociais.
  • Sua única ideia de distração é maratonar séries de tv.
  • Você está se sentindo esgotado.
  • Sua produtividade e motivação estão em declínio.

Poderíamos continuar essa lista com vários outros argumentos.

Afinal, a ausência de momentos de lazer causa grande impacto no modo como você se sente no dia a dia.

Não é à toa que profissionais de saúde insistem na recomendação de um hobby.

Definitivamente, a prática faz imensa diferença em sua qualidade de vida!

A hora de relaxar é quando você não tem tempo para isso.” — Sydney J. Harris

15 benefícios de ter um hobby

A ideia de ter um hobby pode, num primeiro momento, te soar algo frívolo. Coisa de quem tem tempo — e dinheiro — de sobra.

No ritmo frenético que vivemos, sobrecarregados por obrigações profissionais e pessoais, assumimos o adjetivo “ocupado” como sinônimo de produtividade. E sucesso.

Mas tome cuidado com essa compreensão! Na prática, pessoas que não resguardam momentos para o lazer são propensas a enfrentar esgotamento mental.

Por outro lado, os efeitos de ter um hobby valem alguns ajustes em sua agenda:

  1. Passatempos aliviam o estresse e ansiedade rotineiros.
  2. Atividades prazerosas promovem sono de melhor qualidade.
  3. A prática de um hobby estimula novos desafios e experiências.
  4. Permite que você explore novos talentos.
  5. Enriquece seu ponto de vista.
  6. Aguça o pensamento inventivo.
  7. Desenvolve a capacidade de foco e a paciência.
  8. Pode oferecer uma fonte de renda adicional.
  9. Afasta a depressão.
  10. Ter um hobby ajuda na transição para a aposentadoria.
  11. Eleva sua autoconfiança.
  12. Melhora o humor.
  13. Incentiva conexões sociais.
  14. Exercita a autoconfiança.
  15. Favorece a memória.

Atividades de lazer como contemplação, caminhada ou passeio de bicicleta aumentam nossa saúde geral, bem-estar e criatividade.” — Jens Martin Skibsted

Ou seja, longe de representar uma perda de tempo, as “horas de respiro” são essenciais para a excelência do desempenho.

Não é por acaso que pessoas bem-sucedidas, cuja rotina imaginamos extremamente atribulada, costumam ser aquelas mais afeitas aos hobbies.

O melhor teste de inteligência é o que fazemos com nosso lazer.” — Laurence J. Peter

Por que ter um hobby é importante para a saúde mental

Adotar um passatempo equivale a uma verdadeira higiene mental! Renova a disposição, relaxa e potencializa a flexibilidade cognitiva.

Abaixo, explicamos o que a prática de um hobby significa para seu bem-estar.

1. Ter um hobby exercita seu cérebro

Nosso cotidiano pode ser bastante repetitivo em termos de habilidades que precisamos demonstrar.

Dependendo de seu tipo de trabalho, por exemplo, você estará envolvido com certas áreas do conhecimento, negligenciando o desenvolvimento de outras capacidades.

Ao escolher um hobby, você pode privilegiar atividades que sejam complementares àquelas que executa diariamente.

Ou seja, caso você tenha um emprego que requer muito raciocínio matemático, considere optar por um passatempo que estimule seu lado criativo. Se passa muitas horas sozinho, busque atividades que pressupõem interações sociais.

É um modo de transformar seu tempo livre numa experiência de ruptura do trivial, “desenferrujando” áreas do cérebro, pouco requisitadas em seus processos rotineiros.

Passe mais tempo fazendo coisas que te fazem esquecer o tempo.” — Charlotte Eriksson

2. Hobbies favorecem a criatividade

Tocar instrumentos musicais, ler e jogar jogos de tabuleiro são exemplos de hobbies que estimulam a criatividade — pesquisas científicas comprovam!
Tocar instrumentos musicais, ler e jogar jogos de tabuleiro são exemplos de hobbies que estimulam a criatividade — pesquisas científicas comprovam!

Quando nos sentimos estagnados durante a execução de uma atividade, sabemos que uma boa tática para revigorar o ânimo é dar uma pausa.

Vale tirar uns minutinhos para um café, fazer uma caminhada, alongamentos…

Depois, voltamos ao trabalho com mais disposição e com as ideias “arejadas”.

Às vezes saia e relaxe um pouco, porque, quando voltar ao trabalho, seu julgamento será melhor.” — Leonardo da Vinci

O efeito de adotar um hobby segue essa premissa. Porém, com resultados exponenciais.

Ao interrompermos nossos processos habituais, abrimos espaço a experimentações, que instigam diferentes perspectivas.

Enriquecemos nosso repertório de referências, ampliando o campo de visão.

Por consequência, alimentamos nossa capacidade de resolver problemas, de forma inovadora.

Como um hobby pressupõe diversão, agimos de modo mais espontâneo, livre de obsessões com certezas e resultados perfeccionistas.

Nos encorajamos ao aprendizado a partir da tentativa e erro — afinal, com um passatempo, assumimos nosso lado amador.

E é essa, precisamente, a essência da criatividade: o ensaio despretensioso.

Em resumo: se você quer “pensar fora da caixa”, precisa levar seu raciocínio para passear!

Se a criatividade é um valor importante para você, saiba que ela fluirá melhor quando sua mente estiver mais tranquila. Reservar tempo ao lazer é uma forma de chegar a esse resultado, pois dá às suas ideias o “respiro” do qual precisam.

Porém, se você quer potencializar sua capacidade criativa, vai se interessar em aprender outros recursos para colocar suas ideias em ordem.

O texto onde explicamos como organizar os pensamentos será bastante útil para seus objetivos. Clique no link (em azul) para conferir as dicas.

3. Hobbies estimulam a autoestima e autoconfiança

Por meio de atividades recreativas, podemos descobrir talentos insuspeitos. Ou, talvez, adormecidos.

Aquela habilidade incrível — que ficou esquecida por não representar uma fonte de renda confiável, a ponto de se tornar uma profissão — pode ganhar uma nova chance, ao ser admitida como hobby.

Dar voz a um dom traz resultados espetaculares à autopercepção. Concluímos que somos capazes de muito mais do que estamos acostumados a supor.

Aquilo que executamos com prazer, com intuito único de agradar a nossa própria satisfação, acaba se transformando num desafio revigorante. Observamos nosso progresso, com orgulho das realizações que alcançamos.

Assim, um hobby é, ao mesmo tempo, uma expressão de autocuidado e uma proposta de constante superação.


Sugestão de leitura complementar: Como a Terapia Cognitivo Comportamental trabalha a autoestima?


4. Manter um hobby amplia as possibilidades de vida social

Você pode optar por um passatempo que, necessariamente, implique em atividades coletivas. Jogar futebol, fazer aulas de teatro ou dança, por exemplo.

Nessas circunstâncias, interagir e conhecer pessoas novas é, praticamente, uma certeza.

Contudo, essa não é a única forma como um hobby pode incrementar seu círculo de amizades.

Interesses em comum aproximam pessoas por meio das redes sociais e eventos da área — sem o risco de faltar assunto!

Quem sofre com timidez ou fobia social, por exemplo, encontra nos hobbies um caminho mais agradável para vencer obstáculos da comunicação interpessoal.

5. Ocupar o tempo livre com uma atividade prazerosa reduz o estresse

Mudar o foco, depositando atenção em práticas que proporcionam bem-estar, produz efeito relaxante.

É interessante investir num hobby que não tenha conexões com a área na qual trabalhamos ou dedicamos muita atenção.

Assim, conseguimos nos distanciar das preocupações e dos típicos pensamentos acelerados, que nos deixam mal-humorados, insones e ansiosos.

As pessoas que não conseguem encontrar tempo para o lazer são obrigadas, mais cedo ou mais tarde, a encontrar tempo para a doença.” — John Wanamaker

6. Hobbies evitam maus hábitos

Em busca de sensações de prazer, não raro adotamos comportamentos nocivos à nossa saúde física e mental.

Vícios — em compras, em álcool, em internet… — são exemplos desse tipo de fuga. Afinal, queremos nos sentir bem, relaxados, recompensados pela rotina árdua que enfrentamos.

Um hobby é uma alternativa mais sensata a esse impulso. Além disso, os efeitos positivos são muito mais duradouros.

Outro problema que se vê reduzido com a adoção de um passatempo é a tendência à procrastinação.

Dar objetivo prazeroso ao tempo livre evita que horas sejam desperdiçadas em estratégias de adiamentos — que acabam “pesando” na consciência e resultando em sentimentos de culpa.

Se você está perdendo seu lazer, cuidado! Pode ser que você esteja perdendo sua alma.” — Virginia Woolf

Como escolher um hobby?

Ao procurar pelo hobby ideal para seu perfil e estilo de vida, considere as sugestões de amigos. As ideias podem ser bem-vindas.

Mas não se fixe nessas sugestões.

Claro, a companhia de conhecidos em momentos de lazer pode ser um atrativo.

Porém, você pode acabar frustrado — ou irritado — se insistir numa atividade que não se conecta às suas preferências íntimas.

O que é perfeito para seu amigo pode ser entediante para você.

Certamente, participar de uma pescaria ou aprender alguns pontos de bordado não fará mal algum à sua experiência de vida.

Talvez você se surpreenda ao descobrir, numa atividade que jamais cogitou, uma alegria ímpar.

Explorar possibilidades faz parte do processo de encontro do hobby ideal.

Apenas tome cuidado para não se restringir aos convites de pessoas próximas, imaginando que cabe a elas te apresentar a alternativa mais cativante.

Aja de forma independente!

Faça sua própria pesquisa e, principalmente, sua autoanálise.

Perguntas que vão te ajudar a encontrar o hobby perfeito

Para ter boas ideias de hobbies apropriados para você, pondere, por exemplo:

  • O que você gostava de fazer na infância?
  • Sobre quais assuntos você procura se manter atualizado, ainda que não sejam importantes para suas práticas rotineiras?
  • Quais são os traços de sua personalidade que você aprecia quando são notados?
  • Existe alguma profissão à qual você teria se dedicado, se não tivesse empecilhos financeiros ou de outra ordem?
  • Quais habilidades gostaria de desenvolver?
  • Como imagina suas férias ideais?

Essas questões te darão insights sobre aspectos de sua identidade que podem ganhar mais espaço em sua vida, deixando seu dia a dia mais leve e interessante.

Não esqueça de avaliar, também, circunstâncias de ordem prática, como o tempo do qual dispõe para seus momentos de lazer e o quanto está disposto a investir na atividade.

Por exemplo, você pode ser fascinado por mergulho. Mas ele não será o hobby ideal se você não puder arcar com despesas das aulas, dos equipamentos ou tiver dificuldade para se deslocar aos locais onde possa praticá-lo.

Para que uma atividade seja considerada um hobby, é preciso que ela seja realizada com frequência e compromisso.

Adapte suas preferências e vontades à sua realidade.

Com um pouco de imaginação e persistência, você encontrará a solução mais assertiva.

Nenhum hobby deve buscar ou precisar de justificativa racional. Desejar fazê-lo é motivo suficiente.” — Aldo Leopold

Exemplos de hobbies para você explorar

Se você ainda não encontrou a opção de passatempo perfeita para você, a lista a seguir irá despertar algumas ideias.

E, claro, caso já tenha algum hobby, pode descobrir outras opções. Acrescentar alternativas de lazer à sua rotina é sempre um ganho!

Confira nossas sugestões:

1. Montar quebra-cabeças

É ótimo para quem deseja exercitar a atenção, paciência e aproveitar intervalos de tempo livre.

Você pode começar com quebra-cabeças mais simples e ir aumentando o grau de dificuldade, conforme adquirir prática.

Ao terminar, tem a alternativa de enquadrar o feito e adotá-lo como um belo troféu decorativo!

2. Cozinhar

Um hobby clássico, que não poderia faltar em nossa lista.

Dedicar tempo ao preparo de alimentos, pesquisar — ou inventar — receitas, pode ser muito divertido e relaxante.

Além disso, a conclusão do processo é saborosa!

3. Fazer aulas de teatro

Você sabia que existem cursos de dramatização para não-atores? Exatamente! Você não precisa ter pretensões de atuar profissionalmente para embarcar nessa proposta.

Aulas de teatro são ótimas para exercitar o corpo, extravasar emoções, fazer novos amigos, desenvolver a memória e concentração.

Se você procura por algo bem lúdico e quer garantia de boas risadas, esse é seu hobby ideal!

4. Cuidar de plantas

Você pode cultivar bonsais, uma pequena horta ou praticar jardinagem.

Não estranhe se, em pouco tempo, começar a conversar com as plantas! O interessante é que, de uma forma própria, você notará que elas respondem…

5. Desbravar o mundo DIY (do it yourself)

No bom português, “faça você mesmo”.

Você encontra vários livros sobre o tema. Mas também pode se valer de tutoriais que localiza, facilmente, na internet.

O que esses tutoriais ensinam? Tudo o que possa imaginar: de pequenos consertos que pode fazer em sua casa à produção de artesanatos super criativos.

Como eles expõem um passo a passo para as atividades, você não precisa ter um conhecimento prévio sobre o assunto para se arriscar.

6. Fotografar

Lista com exemplos de hobbies
Conhecer o trabalho de fotógrafos criativos é uma boa inspiração para quem deseja começar a fotografar.

Você não precisa ter uma câmera profissional para começar com esse hobby.

Possivelmente, seu celular já oferece recursos suficientes para a prática.

Fotografar é uma forma de exercitar seu olhar para as coisas ao seu redor, apurar sua atenção aos detalhes, à beleza e singularidade de momentos, lugares, pessoas.

O que é esta vida se, com tantas preocupações, não temos tempo de parar e contemplar?” — W.H. Davies

7. Aprender um novo idioma

Alemão, japonês, italiano, hindi… Existem muitas possibilidades além do clássico inglês — que, provavelmente, você associa com a ideia de obrigação.

Seja curioso! Aventure-se, sem cobiçar resultados rápidos e impecáveis.

Assuma seu lado amador e faça dessa jornada cultural seu hobby.

8. Correr

Todas as atividades físicas são muito benéficas à sua saúde física e mental.

Corrida é uma excelente opção, desde que você não tenha nenhum impedimento médico para tal exercício.

Caso a corrida não lhe desperte maiores paixões, considere outras possibilidades, como natação, dança, artes marciais, yoga…

Lista de hobbies para praticar em casa

  1. Aprenda a tricotar.
  2. Faça arranjos de flores.
  3. Adquira o hábito da leitura.
  4. Produza pães artesanais.
  5. Redecore um cômodo da casa.
  6. Invista em jogos de tabuleiro.
  7. Aprenda truques de mágica.
  8. Crie objetos de decoração usando blocos de lego.
  9. Customize roupas e acessórios.
  10. Escreva! Caligrafia artística (lettering) também é uma opção.
  11. Volte a desenhar.
  12. Faça um scrapbook.
  13. Aprenda a tocar um instrumento musical.
  14. Aventure-se na carpintaria.
  15. Pinte esculturas de gesso.
  16. Amplie suas áreas de conhecimento por meio de cursos online.
  17. Pratique meditação.
  18. Resolva palavras cruzadas.
  19. Faça origamis.
  20. Ingresse num programa de voluntariado online.
  21. Experimente colorir livros “antiestresse”.

Um hobby por dia mantém os aborrecimentos afastados.” — Phyllis McGinley

Em resumo: dicas para descobrir um novo hobby

  1. Explore diferentes possibilidades: você só vai saber como se sente com uma determinada atividade depois de experimentá-la!
  2. Considere os custos: o hobby ideal é aquele que cabe no seu bolso. Do contrário, se torna apenas um desejo de consumo.
  3. Procure algo diferente de sua atividade profissional: dê uma chance aos seus talentos adormecidos!
  4. Pense em termos de autoaperfeiçoamento: faça de seu hobby uma ocasião para o desenvolvimento de habilidades que gostaria de adquirir.

Aqueles que optam pelo lazer como meio de desenvolvimento mental, que amam boa música, bons livros, boas fotos, boas peças, boa companhia, boa conversa — o que são? Eles são as pessoas mais felizes do mundo.” — William Lyon Phelps

Enfim, o fundamental para que você encontre seu hobby ideal é que ele seja prazeroso e quebre a monotonia da rotina.

Busque por coisas que complementem sua experiência de vida e tragam novidade à sua autopercepção!

Não importa o tipo de hobby que escolher: atividades esportivas, intelectuais, criativas, trabalhos manuais… O que é realmente crucial é que você o encare como um compromisso, mantendo a periodicidade de sua prática.

Os benefícios em sua qualidade de vida logo irão se multiplicar!


Conteúdo relacionado: Bons hábitos: pequenas mudanças que farão você se sentir MUITO melhor


Clinica de Psicologia Nodari

Clínica de Psicologia Especializada em Terapia Cognitivo Comportamental.

Está localizada na Vila Mariana/SP

Deixe uma resposta